Decálogo do Promotor de Justiça

domingo, 25 de março de 2012

I.                    AMA a Deus acima de tudo, e vê no homem, mesmo desfigurado pelo crime, uma criatura à imagem e semelhança do Criador;

II.                  SÊ DIGNO de tua grave missão. Lembra-te de que falas em nome da Lei, da Justiça e da Sociedade;

III.                SÊ PROBO. Faze da tua consciência profissional um escudo invulnerável às paixões e aos interesses;

IV.              SÊ SINCERO. Procura a verdade, e confessa-a, em qualquer circunstância;

V.                SÊ JUSTO. Que teu parecer dê a cada um o que é seu;

VI.              SÊ NOBRE. Não convertas a desgraça alheia em pedestal para teus êxitos e cartaz para tua vaidade;

VII.            SÊ BRAVO. Arrosta os perigos com destemor, sempre que tiveres um dever a cumprir, venha o atentado de onde vier;

VIII.          SÊ CORTÊS. Nunca te deixes transportar pela paixão. Conserva a dignidade e a compostura que o decoro de tuas funções exige;

IX.               SÊ LEAL. Não macules tuas ações com o emprego de meios condenados pela ética dos homens de honra; e

X.                 SÊ INDEPENDENTE. Não te curves a nenhum poder, nem aceites outra soberania, senão a da Justiça.

(J. A. César Salgado, in II Congresso Interamericano do MP, 1956)

Fonte: http://promotordejustica.blogspot.com.br/

2 comentários:

Anônimo disse...

"A consciência é a voz da alma, as paixões são a voz do corpo."

[ Jean-Jacques Rousseau ]

MARIA SANTOS disse...

muito bom...emocionante.. ;)

Postar um comentário

 

Posts Comments

©2006-2010 ·TNB